CONCILIAÇÃO, MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM

Sidnei Gaspar da Cruz, Flávia Alessandra Naves da Silva

Resumo


A natureza humana opõe-se inicialmente admitir espontaneamente o erro e isso faz a necessidade da figura imperativa do Estado, através do poder judiciário, para que houvesse um bom andamento da sociedade de direito na dissolução de conflitos oriundos desta relação interpessoal dos homens. Isso faz com que a conciliação, mediação e arbitragem examinem a adequação como instrumento de gestão de conflitos no Poder Judiciário. O estudo prospera a partir da crescente demanda de processos aos tribunais, fazendo com que se desenvolvessem métodos alternativos de gestão de conflitos, sendo menos oneroso e rápido de resolver em um menor espaço de tempo. A luz de tal anseio, no decorrer do trabalho, pode-se perceber meios de extrema valia, visto que efetiva o acesso a justiça visando, com a utilização de estes meios, garantir os princípios constitucionais a todos.

Palavras-chave


Acesso à justiça. Solução de conflitos. Pacificação social. Conciliação

Texto completo:

PDF