AVALIA플O DO POTENCIAL DO PROCESSO FOTO-FENTON NA DEGRADA플O DE CLOREXIDINA DISSOLVIDA EM SOLU합ES AQUOSAS

Gustavo Lucietto

Resumo


Os compostos qumico-farmacuticos constituem um vasto grupo de compostos medicinais extensivamente utilizados na medicina humana, odontologia e veterinria. Constituindo uma classe de contaminantes ambientais, denominados por EDCs ( Endocrine Disrupting Chemical - Desreguladores Endcrinos) e por PPCP ( Pharmaceuticals and Personal Care Pro ducts - Produtos Qumicos Farmacuticos e Produtos de Higiene Pessoal), que ocasionam crescente preocupa豫o, pois podem levar a complica寤es com a sade, tais como cncer e problemas de desenvolvimento. Sabe-se que os sistemas de tratamento convencionais de gua e guas residuais atualmente aplicados so apenas parcialmente bem sucedidos em degradar ou desnaturar EDCs e PPCPs. A clorexidina (1,1-hexa - metilenobis [5-(p-clorofenil)biguanida]), dentre os antisspticos de uso oral, um dos agentes antimicrobianos mais potentes, altamente eficaz e em geral utilizado na forma de diglutonato de clorexidina por ter maior solubilidade em gua e em pH fisiolgico dissocia-se liberando o componente catinico. O fator de bioconcentra豫o deste antibitico na biota aqutica (BCF) no relata haver risco de seu bioacmulo em meio aqutico. Contudo, deve ser comentado que a quantidade deste produto em uso tem aumentado exageradamente, no s como enxaguatrio bucal (marca Periogard da Colgate), como sanitizante veterinrio, sanitizante de carnes, higienizante de equipamentos, e em outras formula寤es farmacolgicas. Isto, sem dvida, acarreta em maior libera豫o para o meio aqutico e apesar de no se acumular neste meio, possivelmente se acumula em solos e um perigo maior se refere no propriamente a clorexidina, mas sim a um com - posto qumico formado em sua decomposi豫o, a p - cloroanilina. A p-cloroanilina apresenta riscos sade humana e ao meio ambiente (ANVISA, 2010), no que se refere sade humana citada como possivelmente genotxica, suspeita de causar disfun豫o endcrina e provvel carcingeno. O interesse na aplica豫o dos processos foto-Fenton no tratamento de efluentes crescente. Esta tecnologia possibilita que o composto seja destrudo e transformado em dixido de carbono, gua e nions inorgnicos (no txicos ou de potencial txico inferior), atravs de rea寤es de degrada寤es que envolvem espcies transitrias oxidantes, principalmente os radicais hidroxilas. Pelos fatos acima apresentados, recomendvel o estudo do emprego do processo foto-Fenton para degrada豫o da clorexidina e do seu produto de degrada豫o a p-cloroanilina em solu寤es aquosas. Este projeto ser realizado com coopera豫o entre a Universidade Guarulhos e o Instituto Mau de Tecnologia. Sero realizados ensaios para otimiza豫o deste processo, de acordo com um planejamento experimental fatorial 2 2 e os resultados sero acompanhados atravs da anlise de carbono orgnico total (COT). Em caso de resultados favorveis, pretendemos estender este estudo para verificar a viabilidade do uso do processo foto-Fenton no trata - mento de resduos dos enxgues realizados com solu豫o de clorexidina aplicados na Clinica Odontolgica da UnG.Projeto elaborado com o apoio do Programa Institucional de Inicia豫o Cientfica da Universidade Guarulhos PIBIC-UnG, (Rodada I - 2013). Aprova豫o do CEP - CAAE 18482613.7.0000.5506

Palavras-chave


processo Foto-Fenton; clorexidina

Texto completo:

PDF


1) UnG - Universidade Guarulhos 2) Indexador: Latindex 3) Indexador: Dialnet