ANÁLISE DA FRAGILIDADE AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO PARA PLANEJAMENTO TERRITORIAL: ESTUDO DE CASO NA BACIA DO RIO COXIM, SÃO GABRIEL DO OESTE, MS, BRASIL

Ciomara de Souza Miranda, Camila Leonardo Mioto, Ana Paula Garcia Oliveira, Giancarlo Lastoria, Sandra Garcia Gabas, Antonio Conceição Paranhos Filho

Resumo


Instrumentos de planejamento territorial são fundamentais para o desenvolvimento sustentável de uma região, incluindo nesta situação o mapeamento das áreas mais ou menos suscetíveis à ação natural e/ou antrópica. Assim, este trabalho visa aplicar a metodologia proposta por Crepani et al. (2001) para avaliar a fragilidade natural e ambiental da Sub-Bacia da Cabeceira do Rio Coxim, localizada no Município de São Gabriel do Oeste, MS, área de extrema importância para a atividade agrícola estadual. Constatou-se que 91% da área da sub-bacia apresenta fragilidade ambiental alta, 6% fragilidade ambiental média, 0,2% baixa e 3% fragilidade muito alta. O emprego das geotecnologias possibilitou o mapeamento da fragilidade natural e ambiental da área de estudo, auxiliando na identificação dos pontos mais suscetíveis a processos erosivos.

Texto completo:

PDF


1) UnG - Universidade Guarulhos 2) Indexador: Latindex 3) Indexador: Dialnet