A EFICÁCIA DA ARTICAÍNA EM TÉCNICAS ANESTÉSICAS INFILTRATIVAS NA MANDÍBULA EM ADULTOS: REVISÃO SISTEMÁTICA

Mário Alberto Marcondes Perito, Daiane da Silva Costa, Nelliking da Silva Ferraz, tania rocha cabral ribas

Resumo


RESUMO
Introdução: A Articaína tem sido recomendada por proporcionar uma boa eficácia anestésica na região de mandíbula embora haja evidências contraditórias na literatura. A técnica anestésica infiltrativa na região de mandíbula não é a técnica de eleição na prática clínica, pois se acredita que a camada cortical da mandíbula impede a difusão da base anestésica para o interior do osso esponjoso. Objetivo: O objetivo desta revisão sistemática foi comparar a eficácia da Articaína em técnicas infiltrativas de mandíbula em adultos. Método: para o levantamento dos estudos foi acessada as bases de dados PubMed, BVS (Medline) e Lilacs. Resultados: A inclusão dos estudos foi limitada a ensaios clínicos randomizados comparando a Articaína associada a vasoconstrictor e outras bases anestésicas associadas ou não a substâncias vasoconstrictoras; estudos que avaliaram a eficácia e a segurança da Articaína; assim como início, duração do efeito anestésico e suas manifestações adversas. Conclusões: Até o presente momento a decisão de usar Articaína em técnicas infiltrativas de mandíbula não pode ser baseada em nenhuma evidência convincente de superioridade sobre outras bases anestésicas.

Palavras-chave


Anestesia Dentária, Anestesia Local; Anestésicos Locais; Carticaíne; Lidocaína

Texto completo:

PDF


1) UnG - Universidade Guarulhos 2) Indexador: Latindex 3) Indexador: Dialnet