AS PRINCIPAIS COMPLICAÇÕES DA SÍFILIS CONGÊNITA: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

Amanda Medeiros Raffaele, Celso Guilherme da Silva, Dáfine Kelly Maria Lopes da Silva, Dayanna Ribeiro Gaia Dornela, Ellyda Layanny Aguiar da Silva, Geovany Antônio Alves Da Silva

Resumo


Introdução: A sífilis congênita é o resultado da disseminação hematogênica do Treponema Pallidum, da gestante infectada não-tratada ou inadequadamente tratada para o seu concepto, por via transplacentária e canal de parto. Objetivo: Identificar na literatura científica as principais complicações da Sífilis Congênita. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, a partir da questão norteadora: Quais as complicações da Sífilis Congênita? Tendo artigos descritos na literatura científica brasileira e disponível na íntegra, indexadas na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): SCIELO, LILACS, MEDLINE, a partir dos achados os artigos foram analisados e discutidos. Sendo utilizados os descritores: Sífilis Congênita, Transmissão Vertical e Gestante aplicando o operador booleano AND. Teve como método de inclusão: artigos publicados entre 2011 a 2016, que possuem temática do tema em questão e que estão disponíveis gratuitamente na íntegra, e excluídos os estudos como relatos de experiências, resumos e com publicações duplicadas. Desta forma respeitando-se as normas de inclusão e exclusão a amostra final foi composta por 13 artigos. Resultados: Segundo as publicações avaliadas, demonstrou-se que a sífilis congênita não tratada ou tratada inadequadamente pode ocasionar complicações tanto precoces quanto tardias, além disso, são responsáveis por mais de 50% de morte intrauterina sob a forma de aborto, natimorto e óbito neonatal. A possibilidade de transmissão vertical está entre 30% e 100% dos casos, dependendo do estágio da sífilis gestacional. Em virtude, as complicações constatadas foram a prematuridade, baixo peso, danos neurológicos, comprometimento auditivo, oftalmológico, neurológico, déficit no desenvolvimento neuropsicomotor. Conclusões: Consideramos, a partir das análises que a dificuldade no acesso às consultas de pré-natal é considerado um dos principais fatores que elevam os índices da sífilis congênita. Desse modo, é de suma importância à adoção de medidas preventivas, tais como, estimular e facilitar o acesso precoce ao pré-natal e a realização de exames preconizados podem contribuir para a redução da transmissão vertical do Treponema Pallidum.

Texto completo:

PDF


1) UnG - Universidade Guarulhos 2) Indexador: Latindex 3) Indexador: Dialnet