A EXPERIÊNCIA DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DIANTE DOS CONFLITOS ÉTICOS E MORAIS NA ONCOLOGIA PEDIÁTRICA

Bruna Soares, Maiara Rodrigues dos Santos

Resumo


Introdução: O sofrimento moral é definido como um sentimento resultante das situações de cuidado, que o enfermeiro realiza um julgamento moral, mas presencia um curso incorreto de ação. É fundamental compreender a natureza de conflitos éticos e morais na prática da enfermagem em oncologia, visando minimizar efeitos deletérios do sofrimento moral para a saúde do profissional de enfermagem. Esse conhecimento demonstra particular notoriedade, diante de pesquisas que indicam que enfermeiros da oncologia pediátrica experimentam dilemas éticos e sofrimento moral com mais frequência do que enfermeiros em outras áreas de especialidade. Objetivo: explorar os dilemas éticos e morais associados ao sofrimento moral de profissionais de enfermagem na prática de oncologia pediátrica. Materiais e método: Trata-se de uma pesquisa qualitativa descritiva, que foi realizada em um hospital público especializado em câncer, que atende crianças e adolescentes. Os dados foram coletados mediante entrevistas semiestruturadas com enfermeiros e técnicos de enfermagem atuantes em oncologia pediátrica. As entrevistas foram transcritas e analisadas por meio da técnica de análise temática. Essa pesquisa recebeu parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa, conforme as normas que fundamentam as pesquisas com seres humanos. Resultados: As categorias temáticas: conflitos relacionados ao ambiente de trabalho e conflitos relacionados ao cuidado de crianças fora de possibilidade de cura, representam os dilemas éticos e morais associados ao sofrimento moral de profissionais de enfermagem na prática de oncologia pediátrica. Esse sofrimento pode variar conforme a habilidade e competência para solucionar os conflitos no contexto da oncologia pediátrica. Conclusão: Este estudo possibilitou compreender a natureza dos conflitos e dilemas éticos e morais associados ao sofrimento moral de profissional de enfermagem em oncologia pediátrica. Aspectos relacionados ao ambiente de trabalho e ao cuidado de crianças em situação de final de vida destacam-se na experiência dos profissionais de enfermagem. Tal saber contribui para a prática da enfermagem ao possibilitar melhor identificação de estratégias para o desenvolvimento da autonomia e da resiliência moral em contraponto ao sofrimento moral.

Palavras-chave


Enfermagem Oncológica, Princípios Morais, Sofrimento Moral.

Texto completo:

PDF


1) UnG - Universidade Guarulhos 2) Indexador: Latindex 3) Indexador: Dialnet