VIOLÊNCIA NO ÂMBITO DA FORMAÇÃO EM SAÚDE: ESTUDO BIBLIOMÉTRICO

Elisangela Argenta Zanatta, Alana Camila Schneider, Daiana Kloh, Carine Vendruscolo, Jean Henrique Krüger, Thais Cristina Hermes, Lucineia Ferraz

Resumo


Objetivo: identificar como a temática violência se expressa nos estudos produzidos no âmbito da formação profissional em saúde. Método: estudo bibliométrico realizado na Biblioteca Virtual em Saúde no período de janeiro a fevereiro de 2015. Foram selecionados nove artigos de um universo de 872 estudos. Resultados: demonstram que, hegemonicamente, o tema violência é abordado de forma superficial e fragmentada no âmbito da formação, prevalecendo a abordagem biologicista. Conclusões: destaca-se a necessidade de preparo dos docentes; o reconhecimento da integração ensino-serviço como alicerce para a construção de um modo de ensinar, aprender e fazer saúde, tendo o envolvimento de docentes, discentes, profissionais, comunidade e gestores das instituições formadoras e do Sistema Único de Saúde. Nessa direção, a Política de Educação Permanente em Saúde é um dos dispositivos que favorece o adequado manejo da temática no âmbito do processo de ensino e produção da saúde.

Palavras-chave


Violência; Formação de Recursos Humanos; Educação Superior; Política de Educação Superior.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


1) UnG - Universidade Guarulhos 2) Indexador: Latindex 3) Indexador: Dialnet