A DIALÉTICA DA ALFABETIZAÇÃO NA ESCOLARIDADE.

Autores

  • Alcebíades Fernandes JUNIOR Universidade Guarulhos - UnG

Resumo

Com base em uma pesquisa de campo aplicada no meio acadêmico, encotraram-se mais de 90% de alunos com problemas de Alfabetização e outros com problemas de ortografia e fonoaudiologia, considerando que não houve uma formação técnica do processo alfabético. Com isso, desenvolveu-se um programa de reabilitação da linguagem escrita desses alunos, permitindo aperfeiçoá-lo e institucionalizá-lo para qualificar a textualidade acadêmica dos cursos em que esse programa passou a ser o gestor da formação e da informação do processo da alfabetização em nível superior. Denominado PARLE, vem avaliando e reabilitando os “analfabetos técnicos” lingüisticamente por estudos científicos e patologicamente por treinamentos fonoaudiológicos ou psicológicos em clínicas especializadas, independentemente da formação básica que tiveram.

Downloads

Publicado

2007-08-28

Edição

Seção

Artigos