BIFOSFONATO COMO ADJUNTO NA TERAPIA PERIODONTAL NÃO CIRÚRGICA: REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Michelle Carregosa Andrade Centro Universitário AGES
  • Maria Luisa Silveira Souto Centro Universitário AGES
  • Tito Marcel Lima Santos Centro Universitário AGES

DOI:

https://doi.org/10.33947/1982-3282-v17n1-4732

Palavras-chave:

Bifosfonatos. Doenças Periodontais. Perda Óssea Periodontal.

Resumo

Introdução: A periodontite é uma doença inflamatória provocada pela resposta imune a microrganismos no biofilme dentário. O tratamento periodontal não cirúrgico procura alterar o ambiente bacteriano. Vários tratamentos são propostos para aumentar a eficácia dessa terapia, sendo os bifosfonatos (BFs) bastante estudados. Objetivo: Analisar a eficácia do bifosfonato no tratamento periodontal não cirúrgico. Método: Os artigos originaram-se das bases PUBMED e BIREME. Os critérios de inclusão foram estudos clínicos em seres humanos, publicados entre 2010-2020, nas línguas portuguesa e inglesa, abordando a relação entre bifosfonatos e doença periodontal. E de exclusão foram artigos anterior ao período estabelecido, em idioma diverso dos citados e abordagem laboratorial com estudos em animal ou amostras in vitro. Resultados: Os estudos testam, principalmente, duas formas de administração dos BFs: local e sistêmico, inibindo a atividade osteoclástica. Conclusão: Ainda não é possível definir um protocolo clínico, embora seja observado efeitos benéficos no resultado do tratamento periodontal.

Biografia do Autor

Michelle Carregosa Andrade, Centro Universitário AGES

Michelle Carregosa Andrade, cirurgiã-dentista. Centro Universitário AGES

Maria Luisa Silveira Souto, Centro Universitário AGES

Docente do Curso de Graduação em Odontologia, UniAGES - Paripiranga/BA

Tito Marcel Lima Santos, Centro Universitário AGES

Docente do Curso de Graduação em Odontologia, UniAGES - Paripiranga/BA

Downloads

Publicado

2024-02-19

Edição

Seção

REVISÃO DE LITERATURA