PROBIÓTICOS, PREBIÓTICOS E SIMBIÓTICOS PARA O TRATAMENTO DE CONSTIPAÇÃO EM IDOSOS

Andréia Silva Fernandes, Sidimara dos Santos Rodrigues, Marilia Graziela Alves de Souza

Resumo


Introdução: Diante das consequências advindas da velhice, é frequente o aparecimento de doenças relacionadas ao trato gastrointestinal uma vez que a capacidade fisiológica do idoso diminui, comprometendo a digestão, ocorrendo à constipação intestinal. Objetivo: A presente revisão propôs investigar o uso de probióticos, prebióticos e simbióticos a fim de verificar qual é a recomendação ideal para idosos na melhora do hábito intestinal. Material e Método: Utilizou-se o método de revisão bibliográfica de trabalhos científicos, sem limite temporal, pesquisados nas bases de dados: Livros, Revistas Científicas, CAPES, PubMed, Scielo e BVS, utilizando os descritores: probióticos, prebióticos, alimentos funcionais, simbióticos nos seguintes idiomas: inglês, espanhol e português. Resultados: Alguns processos como má alimentação e ingestão de determinados fármacos podem causar disbiose, a utilização de probióticos resulta em proliferação de bactérias desejáveis no cólon contribuindo para melhora no quadro. Conclusão: Probióticos, Prebióticos e Simbióticos trazem melhorias para o quadro de constipação em idosos.

Palavras-chave


Probióticos; Prebióticos; Simbióticos; Idoso; Constipação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33947/1982-3282-v15n1-2-4506

1) UnG - Universidade Guarulhos 2) Indexador: Latindex 3) Indexador: Dialnet